17 de setembro de 2020

Concerto "Banda Vaguense convida cantores Vaguenses"

 

“Maravilhoso!”, “Fantástico!”, “Algo a repetir!”, “Cultura vaguense no seu estado puro. Simples, mas de uma excelência inigualável.” foram alguns dos vários elogios que foram deixados ao concerto “Banda Vaguense convida cantores Vaguense”, realizado no passado dia 12 de setembro no anfiteatro da Quinta do Ega.

Um esforço conjunto entre Filarmónica Vaguense e Câmara Municipal de Vagos, culminou assim numa excelente noite de celebração da cultura Vaguense, onde marcaram presença alguns nomes como Vitor Enes, Jonathan Margarido, Verónica Matias, João Santos, Stephanie Espadilha e Andreia Alferes como cantores convidados, sendo que as orquestrações das músicas cantadas ficaram a cargo do maestro Leonel Ruivo (Banda Vaguense), João Samuel da Silva, João Martins e Paulo Grato, sendo também nomes sonantes no mundo da música em Portugal.

Um espetáculo correspondido em pleno pelo público, que esgotou os bilhetes em poucos dias, tendo sido os mesmos reservados, de forma gratuita, para controlo e melhor organização do espaço seguindo as normas ditadas pela Direção-Geral da Saúde. O uso de máscara foi obrigatório durante todo o tempo de permanência do recinto, estando este vedado ao restante público, tal como o cumprimento do distanciamento recomendado.

O espetáculo foi apresentado também por caras bem conhecidas no meio Vaguense, Alexandre Ferreira (Alex) e Cláudia Azevedo e teve também transmissão em direto no Facebook, na página do Município de Vagos.

 A todos os presentes, a todos os que contribuíram para que esta maravilhosa noite ficasse na memória de todos, o nosso muito obrigado!

 

Link para vídeo direto: https://www.facebook.com/municipiovagos/videos/765739553998475/


 

27 de junho de 2020

Comemoração dos 160º aniversário da Banda - Discurso do presidente


" Srª Vereadora da Câmara Municipal de Vagos,
Srº Presidente de Junta de Freguesia de Vagos e Santo António
Srº Presidente do CER
Srº Presidente de Assembleia Geral
Antigos Diretores,
Caro Maestro,
Prezados músicos e alunos,
Prezados associados e amigos,

A Filarmónica Vaguense comemora hoje 160 anos. Naquele ido 24 de junho de 1860, o Prior Ascenso dá a conhecer às gentes de Vagos uma nova formação musical, a Banda Vaguense, de que tanto nos orgulhamos hoje.
Queremos, portanto, assinalar esta data, em primeiro lugar, prestando homenagem a todos aqueles que ao longo destes 160 anos fizeram a Instituição crescer em dimensão e em qualidade, para agora se afirmar como uma referência no mundo filarmónico, quer a nível local e regional, quer a nível nacional e internacional.
A Filarmónica Vaguense é, e sempre foi, uma Instituição de pessoas para pessoas que quer ajudar a construir uma sociedade melhor, através da cultura e dos valores individuais e coletivos. É assim devida e oportuna uma palavra de reconhecimento a todos os executantes, alunos, maestros, professores, membros dos órgãos sociais da Filarmónica Vaguense e os pais que apoiam e incentivam os jovens, que ao longo das muitas gerações foram criando e cimentando em Vagos uma Instituição cultural de referência.
Fazendo uma menção à atualidade, asseguro que é particularmente sentido e merecido um louvor ao grupo fantástico de músicos, alunos e professores da Filarmónica Vaguense, liderados pelo inexcedível Maestro Leonel Ruivo. Juntos têm granjeado vários prémios nacionais e internacionais, muito contribuído para a afirmação e o reconhecimento desta Instituição.
Este é também o momento de dedicar uma palavra de agradecimento a todos aqueles que nos reconhecem e nos apoiam e aos quais estaremos sempre gratos. Não elencarei todos porque, felizmente, a lista seria infindável, mas destacarei a Câmara Municipal de Vagos, a Junta de Freguesia de Vagos e Santo António, a Caixa de Crédito Agrícola, a Costa Verde, a Grestel, o CER, os Bombeiros, a Paróquia e o INATEL, assim como muitas outras instituições, empresas e particulares que sempre têm manifestado a sua solidariedade institucional.
Não podia deixa de passar o momento sem dizer que a pandemia que nos assolou veio agravar e deixar a nu um conjunto de insuficiências e fragilidades já existentes da cultura em Portugal, em particular no apoio a formações como as Bandas Filarmónicas e suas Escolas de Música. Apelo assim ao Estado que preste especial atenção à cultura, apoiando estas instituições na proporção do seu importantíssimo papel no desenvolvimento das suas comunidades locais.
O Covid-19 impediu que esta data tão simbólica fosse comemorada com a pompa e a circunstância que merecia. Ainda assim, fica esta cerimónia singela e sem público de agradecimento e de sinal de que a Filarmónica Vaguense tem sabido adaptar-se a tempos difíceis, contando com o apoio de todos. Este apoio é agora mais importante do que nunca.
Pessoalmente, quero-vos dizer que é uma honra poder servir esta Instituição e contar com o apoio inestimável de todos os elementos da direção e restantes órgãos sociais, incluindo os antigos diretores. Julgo que esta é uma forma saudável de estar e construir uma comunidade melhor.
Deixo ainda uma palavra sentida a todas as vítimas desta pandemia que assolou o mundo e uma homenagem e incentivo a todos os profissionais que continuam a lutar dia-a-dia para minimizar o impacto devastador da Covid-19 na nossa sociedade.
Termino com a ideia de que 160 anos é uma idade assinalável para uma instituição tão jovem!
Viva a Filarmónica!" - Ricardo Torres Martins